sábado, 11 de novembro de 2017

PUDIM DE CASTANHA E VINHO DO PORTO



O Outono está finalmente a chegar... os dias estão a ficar mais frios, as folhas caem em tons dourados e acobreados, mas mas o sol espreita corajoso e bem reconfortante deixando no ar uma atmosfera de aconchego...

E em dia de S. Martinho não podia faltar uma sugestão com castanhas... este é um pudim bem simples e apropriado à época em que estamos... 

250 ml de leite
3 ovos XL
100 ml de Golden syryp
1 colher de sopa de farinha de trigo
1 cálice de vinho do Porto 
1 colher de sopa de coco ralado 
2 colheres de sopa de puré de castanha 

Coloque todos os ingredientes num liquidificador e triture até obter um preparado homogéneo. 

Coloque num forma grande ou em várias pequeninas e leve a cozer em banho maria a 160oC até que os pudins estejam cozidos. 


E um aconchegante S. Martinho para todos!....


 
 

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

PAN DE LOS MUERTOS




 A viagem de hoje destina-se à América Latina, mais concretamente ao México, onde no dia 2 de Novembro se comemora o Dia dos Mortos, uma festividade declarada pela UNESCO com Património Imaterial da Humanidade.

Esta é uma celebração de origem indígena que atualmente começa a 31 de Outubro e se prolonga até ao dia dos Fiéis Defuntos, a 2 de Novembro, honrando os mortos. De facto, parecem existir relatos de rituais da era pré-hispânica, onde os astecas, maias ou totonacas, entre outros, praticavam um culto de contornos semelhantes, onde se celebrava a vida, exibindo crânios como troféus em rituais que comemoravam a morte e o renascimento.

É uma festa bem animada, havendo a crença de que os mortos vêm visitar a família, daí que se festeje com comida diversa, bolos, música e doces. As pessoas enfeitam as casas com flores, velas e incenso e preparam as comidas preferidas dos que já partiram. Fazem-se máscaras de caveiras coloridas e exuberantemente decoradas, vestem-se de esqueletos ou de morte.

Uma das especialidades típicas desta festividade é o Pão dos Mortos, que vos trago hoje. O "Pan de Muerto" é um pão  doce adornado com figuras, normalmente ossos e caveiras e polvilhado com açúcar, que faz parte das oferendas colocadas nos "altares dos mortos", próprios nestas tradições.

Experimentem e... Feliz Dia dos Mortos!....



500 gr de farinha de trigo
1/4 chávena de chá de açúcar
1/2 colher de café de sal
1/2 chávenas de chá de manteiga
1 colher de sopa de fermento em pó
3 ovos
1 chávena de chá de leite
1/2 colher de café de erva doce em pó
1/2 colher de sobremesa de canela em pó
3 colher de sopa de infusão (chá) de flor-de-laranjeira
1 gema
Manteiga derretida a gosto
Açúcar em pó a gosto
Forme um vulcão com a farinha, faça um buraco no meio e no centro coloque o açúcar, o sal, a manteiga, o fermento, os ovos e um pouco do leite (reserve o resto).
 
Misture pouco a pouco todos os ingredientes. Adicione a erva doce, a canela e o chá de flor-de-laranjeira. Amasse até unir todos os ingredientes e coloque o resto do leite.
 
Continue amassando até que a massa se desprenda por completo das mãos. Deixe descansar cerca de uma hora ou até dobrar o tamanho.
 
Molde a massa em formato de montanha e deixe uma pequena parte para decorar. Com a massa que sobrar molde "ossos" e  uma "caveira". Coloque o pão numa assadeira previamente untada e decore com os "ossos" e a "caveira". Pincele com a gema de ovo por cima da massa e leve ao forno médio pré-aquecido (180º) por cerca de 25 a 30 minutos.
Quando o pão estiver frio, pincele com manteiga derretida e espere cinco minutos para secar. Em seguida polvilhe o açúcar em pó.





terça-feira, 31 de outubro de 2017

COCKTAIL SANGUE DE BRUXA


 
 
 
 
Porque hoje é Halloween... Porque hoje os fantasmas, as bruxas, os zombies e os mortos andam por aí... vamos juntarmo-nos a eles para comemorar...

Vamos dar asas ao nosso lado de criança, ir de porta em porta a pedir "um doce ou travessura", celebrar a vida e a vitória dos vivos sobre os mortos...

E agora, porque não ir buscar os copos e os ingredientes para preparar este cocktail?...

Happy Halloween!!!!...

 
 
6 Medidas de sumo de frutos vermelhos
 
1 medida de vodka
 
Amoras q.b.
 
Gelo q.b.
 
 
Num mixer coloque o sumo e a vodka, mexendo bem.
 
Sirva com o gelo e amoras a gosto....


 
 

domingo, 7 de maio de 2017

UMA TARTE DE NOZ PECÃ PARA A MÃE....





  Descobri há pouco tempo as nozes pecã... quer dizer, já há muito que as conhecia de nome, principalmente associadas à cozinha norte americana, mas provar, só há uns meses... e fiquei fã!

   Hoje é dia da mãe e pensei que seria uma excelente opção para adoçar o coração de cada mãe, simples de fazer e com a promessa de também deixar fãs incondicionais!...

  Assim, deixo aqui a receita com um beijinho especial para a minha mãe e para todas as mães que cuidam e estão presentes na vida dos seus filhos...


1 base de massa quebrada
200g noz pecã
4 ovos
50g de manteiga
175 g de xarope de milho (corn syrup ou golden syrup)

 85g de açúcar mascavado
1 c de chá de essência de baunilha




Estenda a massa quebrada e forre uma forma de tarte.


Pré-aqueça o forno a 190 ° C.

Guarde algumas nozes pecã para a decoração e pique o resto.

Numa tigela, misture a manteiga derretida, os ovos, o açúcar, o xarope de milho e a  baunilha. Adicione as nozes moídas e misture bem.

Despeje o recheio sobre a massa e decore o topo com as restantes nozes pecãs.

Leve ao forno durante 35 minutos, cobrindo a tarte com papel de alumínio durante os últimos dez minutos para evitar uma coloração mais escura.









terça-feira, 11 de abril de 2017

PASCA - PÃO DE PÁSCOA ROMENO



   A Páscoa está novamente a chegar, e com ela os dias mais quentes, maiores e cheios de flores e perfumes no ar.

   Páscoa é sinónimo de receitas deliciosas, umas mais indulgentes que outras, mas sempre reconfortantes e perfeitas para partilhar com família e amigos.

   Desta vez trago-vos uma receita de um pão doce, Pasca, tradicional da Páscoa romena, bem fofinho e com um recheio de queijo creme e passas de uva que fica delicioso!

  Aqui fica... deliciem-se e boa Páscoa!...

 Massa:

540 grs de farinha
1 chávena de leite morno
14 grs de fermento de padeiro
50 grs de manteiga derretida
1 ovo
100 grs de açúcar
1 colher de chá de sal
1 colher de chá de extrato de baunilha
1/4 óleo

Recheio:

1 chávena de queijo creme
2 ovos
1/3 chávena de açúcar em pó
Extrato de baunilha
Casca de limão ralada (opcional)
1/2  chávena de passas de uva
2 colheres de sopa de mel e algumas gotas de leite para pincelar



Misture o leite morno com o fermento, até que o fermento se desfaça. 
Numa taça misture 120 grs de farinha e o leite. Polvilhe com 60 grs de farinha e deixe a temperatura ambiente 10/15 minutos, até que a mistura aumente de volume e o topo rache.
Acrescente a manteiga derretida, o ovo, o açúcar, o extrato de baunilha e o sal, e lentamente incorpore a restante farinha.
Enquanto bate deite gradualmente o óleo, deixando a massa macia e elástica.
Coloque a massa numa taça untada, cubra com pelicula aderente e deixe repousar 2 horas até duplicar o volume.

Quando a massa crescer, divida em quatro pedaços.

Estenda um pedaço em forma de circulo e coloque no fundo de uma forma redonda untada com manteiga.

Com os restantes 3 pedaços faça uma trança, sele bem as pontas e disponha na forma, por cima do disco de massa.

Deixe levedar mais 40 minutos.

Entretanto aqueça o forno a 180ºC e faça o recheio de queijo creme.

Misture o queijo, os ovos, o açúcar, as passas, o extrato de baunilha, a raspa de limão e mexa bem.

Deite o recheio no centro da trança e leve ao forno 15 minutos a 180ºC.
Sem abrir a porta do forno, baixe a temperatura para 160ºC e cozinhe mais 45 minutos ou até que o topo fique tostado.
Deixe arrefecer. Antes de servir pincele com o mel misturado com algumas gotas de leite.
Boa Páscoa!